Este blog acaba de nascer de uma conversa íntima entre dois amigos, com gostos e ideias bastante similares em relação à vida e ao sexo.

26
Abr 09

 

Porque se há momento que merece ser imortalizado, esse momento foi o nosso. Porque sonhámos, porque durante anos refreámos o desejo, porque a certa altura sei que, como eu, deixaste de acreditar que um dia os nossos corpos se tocassem.

 

Prometi-te que seria sexo, sem outras consequências. Promessa cumprida.

 

O ambiente não era propício a mais do que isso. A sofreguidão do teu corpo não deixou espaço para mais nada.

 

A tua respiração ofegante, a urgência. A tua língua na minha boca, nas minhas mamas, no meu tesouro molhado de desejo. As tuas mãos por todo o lado. As minhas mãos a procurarem conhecer cada centímetro da tua pele. Os meus olhos que queriam ver tudo mas pareciam cegos, porque há sentidos que ficam para segundo plano. O desejo de te consumir com a boca. Na ânsia de viver cada segundo, lamento ter baralhado sentidos e ter perdido pormenores que gostava de recordar.

 

Fiquei com vontade de mais, achei que merecíamos mais. Mais tempo para gozar um momento que foi mais do que merecido. Mais tempo para dar largas a todas as vertentes de um desejo contido durante anos.

 

Infelizmente a tua culpa gritou alto. Tão alto que me fez chorar por te ter trazido o fardo dessa culpa. Não era isso que tinha em mente. Passei uma boa parte da madrugada a passear pela casa enquanto pensava nisso.

 

Eu não consigo sentir culpa. Antes do que temos hoje já exístiamos um para o outro. Muito antes...

 

Neste momento não sinto nada, nem paixão, nem amor. Só o desejo de te voltar a ter. Mas perante a tua reacção inesperada, há uma pergunta que me ecoa na cabeça: e agora?...

 

 

 

 

publicado por L. às 10:32
tags: ,

Welcome back my dear l.!!!
Eis uma pergunta que não devemos colocar nem a nós nem a ele (s)...
Talvez porque nao saibamos a resposta ou talvez porque nao gostemos da resposta...
Por isso, vive cada momento como se fosse o unico...sem culpas...
Beijos minha querida!







Millady a 26 de Abril de 2009 às 15:41

Millady,

Tens toda a razão. É uma pergunta que coloco a mim própria e nunca colocaria a ele.
Eu vivi sem culpas e acredita que foi um momento único!

Bjs.
L. a 27 de Abril de 2009 às 12:39

Mais importante do que o texto que foi escrito por ti, foi o teu regresso. I'm happy :)
Seja bem vinda Sra. L.
Beijos tesudos
Alentejanito a 27 de Abril de 2009 às 09:54

Olá!

Obrigada pelas tuas palavras mas ainda não sei se este regresso foi definitivo. Ainda há algumas ideias para pôr em ordem.


Bjs
L. a 27 de Abril de 2009 às 12:41

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15

19
20
21
23
24
25

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

"Deves querer comer-me não"
pesquisar
 
blogs SAPO