Este blog acaba de nascer de uma conversa íntima entre dois amigos, com gostos e ideias bastante similares em relação à vida e ao sexo.

31
Jul 08

 

Não pude evitar ficar a imaginar-te a bater uma punheta enquanto te delicias a ver mulheres cheias de atributos a serem comidas por homens não menos bem fornecidos, ou mesmo a comerem-se umas às outras.

Não pude evitar fechar-me na casa de banho e imaginar a tua cara de êxtase enquanto te vens solitário. Não pude evitar vir-me também e pensar que devias estar a vir-te dentro de mim.

Não pude evitar pensar provocar-te com uma mensagem que não saiu do telemóvel por não saber como a poderia explicar.

Não posso evitar desejar-te em segredo há anos sem nunca te ter tido.

Às vezes esqueço-me que contigo posso ser eu.

publicado por L. às 18:03
editado por Carlos Martins em 01/08/2008 às 17:07

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Conversas Recentes

Desejo que não posso evit...

"Deves querer comer-me não"
pesquisar
 
blogs SAPO